Acordo coletivo de trabalho entre CBTU e entidades sindicais é homologado no TST

Cláusulas econômicas

O documento prevê reajuste linear de 1,014%, a ser implementado a partir de 1º/12/2019 (referente ao período de 1º/12/2018 a 30/4/2019); reajuste linear de 3,042% a partir de 1º/12/2019, para todos os níveis das tabelas salariais vigentes; e abono único, geral e uniforme no valor de R$ 350, de natureza indenizatória (sem repercussão nas parcelas salariais).

O valor retroativo referente aos reajustes lineares e ao abono único será pago em três parcelas: a primeira em janeiro de 2020, e as demais nos meses subsequentes. Essas foram as únicas alterações na proposta sugerida previamente pelo ministro.

Leia mais: http://www.tst.jus.br/web/guest/noticia-destaque-visualizacao/-/asset_publisher/89Dk/content/id/25010817

0